Afinal, o que é isso?

“Malware” tem uma definição bem ampla, pois descreve qualquer código ou programa malicioso que prejudique os sistemas.

O malware é intencionalmente prejudicial, ele invade computadores com o objetivo de danificar ou desabilitar redes, dispositivos móveis, computadores, etc. Geralmente assume controle parcial das operações do dispositivo infectado, ou seja, ele interfere no funcionamento normal da máquina ou programa.

Malware é uma forma ilícita de ganhar dinheiro, pois ele pode roubar, criptografar e excluir seus dados, alterar funções e espionar a atividade de seu computador sem seu consentimento, ou até mesmo conhecimento.

Mas conhecimento é poder, por isso a H2K está disponibilizando este conteúdo: para que você possa se prevenir e saber lidar com possíveis infecções.  

Então, como posso saber se meu computador está infectado? 

Ele se denuncia através de comportamentos atípicos do computador, a listagem dos mais comuns:

  • O computador se torna mais lento. (O seu computador pode se tornar mais lento por vários motivos, o Malware é apenas um possível motivo)
  • Anúncios inesperados invadem sua tela, principalmente em janelas pop-up, que são associadas especialmente à Adware (uma forma específica de Malware), nunca clique nessas janelas, independentemente do anúncio ou promoção oferecida pela mesma.
  • Se o eu sistema desliga, congela ou fica com a tela azul repetidamente, é um forte sinal de Malware.
  • Uma perda de espaço no disco rígido pode ser causada por um invasor enorme que se instala no disco rígido de seu computador, causando assim essa perda de memória repentina. 
  • Aumento no uso de recursos do sistema e a ventoinha do computador não para de girar, pode ser um Malware, em segundo plano, consumindo recursos do sistema. 
  • O seu navegador (a página inicial) mudou sem sua permissão e os links que você abre não te encaminham pro local desejado, geralmente são indicações de que você baixou algum software indesejado em uma das janelas de anúncio. 
  • Novas ferramentas apareceram de modo inesperado em seu navegador.
  • Você não consegue atualizar seu antivírus nem utilizá-lo.

Como fui infectado?

Os mais comuns são a internet e o e-mail, em outras palavras, quando você está online. Resumidamente, 

O malware pode penetrar em seu computador quando (respire fundo agora) você navega em websites submetidos a hackers, ao clicar em demos de jogos, ao fazer o download de arquivos de música infectados, ao instalar novas barras de ferramentas de um provedor desconhecido, ao configurar um software de uma fonte arriscada, ao abrir um anexo de e-mail malicioso ou, basicamente, qualquer coisa que você baixe da Internet para seu dispositivo que não tem um aplicativo de segurança antimalware de qualidade.

Aplicativos maliciosos podem se esconder em aplicativos legítimos, especialmente quando são baixados de websites ou mensagens ao invés de uma app store. Aqui é importante verificar as mensagens de alerta ao instalar aplicativos, especialmente se pedirem permissão para acessar suas informações de e-mail ou outras informações pessoais.

Em resumo, é recomendado apenas o uso de redes confiáveis, instalar aplicativos de fornecedores confiáveis (sempre baixar diretamente do fornecedor). Os ataques não funcionam sem VOCÊ, em outras palavras, em um momento de tentação ou distração clicar em algo de uma fonte não confiável pode ser a porta de entrada que o Malware precisava para invadir seu dispositivo. Mas não se sinta mal, não se julgue tanto por isso (todos nós seres humanos erramos).

Mesmo que a instalação seja de fonte confiável e não prestar atenção na solicitação de permissão, um programa indesejado pode ser instalado simultaneamente. Esse “adicional” costuma ser apresentado como um componente necessário, mesmo não sendo.

Sendo francos, a infecção por malware pode ocorrer pelo simples ato de visitar um site/ página/ anúncio infectado resultando em um download involuntário do malware. 

Formas mais comuns de Malware (infelizmente são várias) 

Os mais comuns na galeria de criminosos são: 

  • Adware: Joga anúncios em sua tela. 
  • Spyware: é o Malware espião, aquele que vigia as atividades dos usuários sem permissão.
  • Vírus: anexo a outro programa, quando executado se reproduz e infecta outros programas.
  • Worms: Semelhante ao vírus, mas o objetivo é espalhar-se por diversos computadores de uma rede, geralmente destruindo dados. 
  • Trojan/ cavalo de Tróia: Se apresenta como algo útil, mas acabam roubando informações (por exemplo informações financeiras) ou instalando outras ameaças.
  • Ransomware: Bloqueia o dispositivo infectado, criptografa arquivos e depois força a pagar resgate por uma criptomoeda. 
  • Rootkit: o invasor pode administrar o sistema infectado, geralmente fica escondido do usuário. 
  • Keylogger: registra o que é digitado, e envia os dados ao invasor que procura informações delicadas. 
  • Cryptojacking: geralmente instalado por um trojan, rouba seus recursos para ganhar dinheiro. 
  • Exploits: se aproveita das vulnerabilidades do sistema para assumir o controle do sistema. Atacam por meio de sites legítimos com propagandas maliciosas. 

Você pode ter ouvido falar sobre Macs e dispositivos móveis serem blindados (como se a infecção por malware fosse impossível), mas na verdade eles não são blindados, pode-se dizer que eles são de mais difícil acesso.

Depois desta longa lista você deve estar se perguntando como posso me livrar de um Malware? 

Se você acredita estar infectado, ou apenas quer ser mais cuidadoso, há alguns passos a serem seguidos: Primeiro, caso ainda não tenha, baixe um programa antimalware legítimo. Em seguida realize uma verificação. 

Outra dica é mudar suas senhas. 

Caso seu iPhone for infectado terá de ser limpo com um reset (a Apple não permite verificações em seu sistema). Pode ser considerado o uso de um software de segurança para IOS que bloqueie ligações e textos de golpe.

Esperamos ter ajudado! 

Até a próxima!